segunda-feira, 16 de julho de 2012

Pula fogueira iá iá, iô, iô

Não me lembrava desse capricho todo. Juro, que quando eu frequentava a Festa Julina da Tia Márcia sempre me divertia, mas o encanto se dava pelas bandeirinhas que a Tia Cibele passava dias confeccionando em Brasília.

Mais uma vez não consegui comparecer. Snif. E fiquei surpresa como o quanto esta festa cresceu. Snif mil vezes.

Olha o que eu perdi:
toda a família reunida;
balões, bandeirolas e fogueira;
sanfoneiro e tocador;
moçada bonita;
comidas típicas;
e aniversário surpresa do Tio Chico, Tio Reginaldo e Tia Adriana.

Beijão pra todos. Ano que vem tô aí.























2 comentários:

Paula Oliveira disse...

Ano que vem você não escapa prima. Nem vamos contratar cantor, só um sanfoneiro e você será nossa cantora!!!

Um sonho a dois disse...

Puxa...foi mais rápida que eu no blog, kkkk...ficou o máximo seu post, bjssssssssssssssss