quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Liberdade de expressão

Muito se fala da liberdade de expressão. Algo me diz que é a nova Globalização que tanto ouvia na sétima série, mas um tanto ultrapassado.

Quando se fala em liberdade de expressão todo mundo tem a mesma opinião. Desde que não me ofenda, não seja racista ou sexista, não subestime a inteligência de quem vai lhe ouvir e não deixe claro totalmente a sua opinião, então está liberado.

Você já deve ter ouvido também falar muito sobre a sua liberdade termina aonde começa a liberdade do outro. Ou seja, só tem plateia se tiver palhaço. Se eu começar a falar besteiras sobre tudo que penso, pode ter alguém que não queira me ouvir (ou ler), como preferirem. Neste boom das redes sociais - e olha que este assunto é batido e já dura mais de 10 anos - bom, nesta explosão de "a boca é minha, eu falo o que quiser", ainda tem gente que não consegue engolir quando uma pessoa expõe a sua vida em público, a ponto de toda sua lista de amigos e ilustres desconhecidos saberem a hora exata em que você foi ao banheiro, o quão deprimido você acordou hoje, se fosse um bicho qual escolheria, e ainda, marcar eventos sem saber se as pessoas que curtiram realmente irão aparecer.

Relações on lines de amizade estão fadadas ao fracasso? Com certeza. Não vá esperar mil amigos de face no seu velório. Se ninguém postar que você morreu, um meme do mussum vai gerar mais assunto do que você. Mas se você nem sabe o que é um meme, pode ser considerado atrasado, retrógrado, ser taxado de velho, mas nunca ignorado pelo twitter. 140 caracteres dão e sobram pra uns bons palavrões. O hashtag da hora é #chatiado (só para não ficar de fora).

Deu pra perceber que não dou a mínima para facebook. Deixem ou amem, o que importa é que você fique à vontade. Agora, quanto aos blogs, preciso defender. Um blog pode ter milhões de seguidores ao dia ou pode ser do tamanho que você escolher. O meu atinge umas 60 pessoas diárias, a maioria família, amigos, quem realmente se interessa não só pelas coisas que acontecem no meu dia a dia mas pelos meus pensamentos.

Um blog, apesar de ter posts todos os dias, não é uma inovação do MEU QUERIDO DIÁRIO. Não é uma coleção dos melhores poemas reunidos em uma página de internet. Pode ser algo descompromissado, mas também pode ser algo totalmente profissional. No blog, posso disseminar cultura, comportamento, atitude. Você até pode dizer que o release de um filme ou livro não seja cultura, mostrar a tendência da moda com os Looks do Dia não seja comportamento, dar dicas de como se portar no mercado de trabalho não seja atitude. E tudo isso sem sujar o nome da minha família. Olha, eu não estou posando nua ou algo assim.

Mas eu tenho um ponto a provar. Se você ainda está lendo este texto chatérrimo, quer dizer que você é uma pessoa capaz de compartilhar. Você não só fala, mas também escuta. Você tem opinião mas sabe respeitar a dos outros. Concluindo, você é um dos meus leitores e o único motivo pelo qual invento 1 tema por dia para escrever no blog.

Se você percebe a importância de expressar seus sentimentos, mesmo tendo um dedo julgador apontando o seu nariz, não tenha medo de abrir um blog pra você agora mesmo. Faço questão de ler você. Com prazer.

4 comentários:

Um sonho a dois disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ellen Pitillo disse...

Realmente me esqueci. Peço desculpas pra ele. Estou de cama, com gripe. Mas certamente um telefonema não iria me matar. Que bom que se divertiram. 18 anos é maravilhoso. Um homem lindo já.

Um sonho a dois disse...

Melhoras...aqui o link do post:
http://cireumsonhoadois.blogspot.com.br/2012/08/eriafaz-muito-tempo-que-fiz-meus.html
Bjcassssssssssss.....

*** Tata *** disse...

seguidora fiel do seu blog amiga, posso nao postar sempre, mas to sempre por aqui!! adorei o texto!!