quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Amor não se conta pelo tempo.

Hoje é aniversário do meu vovô. São Paulo acordou embaixo de chuva.
A impressão que tenho é que todos choram as lágrimas que não consigo derramar.

Tudo porque as lembranças que tenho são de momentos de imensa felicidade.
Tudo porque a saudade que sinto não me causa dor, acalenta minha alma como o abraço apertado que ele costumava me dar.
Tudo porque acredito que ele está muito bem e me esperando na porta de casa, bem ali no final da escada.

Hoje é aniversário do meu vovô. Sinto a falta do cheiro, de pousar minha mão sobre a dele, de ouvir as histórias de Castellucio e as canções napolitanas. Sinto a falta do nhoque com porpetas, da parreira coberta de vinhos e segredos, das exageradas declarações de amor que ele fazia (e sentia) pela minha vó.

Hoje é aniversário do meu vovô. E tudo o que eu mais queria era poder arrancá-lo dos meus sonhos e pousar minha cabeça sobre seu ombro, dizendo: seja feliz meu querido. vai ficar tudo bem. seja feliz meu vovô. Eu te amo deste tamanho óóóhhhhhhhhhhhhh.

2 comentários:

karoline disse...

Que lindooo! Senti falta por vc...

*** Tata *** disse...

parabens nao so pelo seu vovo, mas pela familia inteira maravilhosa que vc tem!!! =)