sábado, 17 de setembro de 2011



Sobrou aquela sensação de que sou um balão flutuante, livre e desesperado no céu, que nasceu pra estar preso pelo barbante numa mão afetuosa, juvenil e apaixonada, e não pra perambular solto e murcho por aí.

Um comentário:

Um sonho a dois disse...

Que foto mais linda. D+. Bjs e bjs.